Esse post foi originalmente publicado no Embarcados em 18/11/2016, podendo ser acessado neste link.

Na terça-feira dia 8 de novembro de 2016, tive a oportunidade de ministrar um Hands On sobre o mbedOS no FTF Connects que ocorreu em São Paulo, juntamente com o meu amigo e articulista do Embarcados, Felipe Neves.

Foi uma experiência muito gratificante e empolgante. O simples fato de poder falar de tecnologia para embarcados em um evento do porte do FTF Connects é de uma honra sem igual.

De antemão, fica aqui um grande agradecimento à NXP do Brasil por ter confiado a nós a execução desse treinamento, agradecemos também ao FAE da NXP Bruno Castelucci, que ajudou em muito no apoio e na realização desse (mini)treinamento, como também queremos agradecer ao time Embarcados, em especial ao Thiago Lima e Fabio Souza, que estiveram mais engajados no apoio ao HandsOn de mbedOS.

Vamos ver agora um pouco de cada coisa que foi feita e falada nesse HandsOn!

Um primeiro papo sobre o mbed, mbedOS e a Placa

No final de semana que antecedeu o evento FTF Connects SP 2016, conseguimos liberar um vídeo de cerca de 30 minutos, onde falamos sobre o que é o mbed, vantagens de usar o ecossistema de desenvolvimento mbed para microcontroladores ARM, além de apresentar o sistema de tempo real mbedOS. Por fim, demonstramos a criação, compilação e upload de programas baseados tanto no mbed como no mbedOS, usando o mbed Compiler – IDE Online do mbed.

O vídeo agora está no YouTube, e é mostrado adiante para vocês!

Startup – Aquecimento para a mão na massa!

Assim que os inscritos para o Hands On já começavam a se posicionar na mesa e a se ambientar com os computadores e Kits LPCXpress4337, começamos com o Laboratório-0, que nada mais é do que um guia inicial de configuração, compilação e upload de programa para a LPCXpresso4337.

De toda forma, instruímos os participantes durante todo o processo, orientando na criação das contas mbed, login no mbed Compiler e primeira execução com a placa usando mbed.

Já coloquei os slides apresentados nessa primeira parte do Hands On no SlideShare, segue adiante!

Com a mão na massa – Laboratórios de Hands On

Passado o primeiro contato, criação de conta no mbed e primeiro setup de programa com a placa via mbed, demos então prosseguimento na execução de 5 atividades de laboratório, gradativamente dosadas para o participante experimentar os recursos do mbedOS, da LPCXpresso4337 e do Shield incorporado.

Como o Hands On foi preparado para uma janela de 1 hora, as atividades foram projetadas para um primeiro contato e execução geral, para depois serem realizados desafios para implementação e modificação dos projetos de cada laboratório, desafios estes escolhidos pelo próprio inscrito, com base na sua própria afinidade e experiência frente aos desafios propostos.

Ou seja, de início os participantes puderam ver os códigos, estruturas de projeto e execução de cada laboratório na placa LPCXpresso4337+Shield, e cada qual pôde escolher a atividade que teve mais afinidade para então trabalhar nos exercícios correspondentes.

Ficou interessado? Os slides que descrevem as atividades de cada laboratório também estão disponíveis publicamente no SlideShare, e são exibidos logo abaixo.

Um ponto que foi bem destacado aos participantes a respeito do mbed é: Todo o desenvolvimento foi online!

A codificação e gestão de projetos foi feita pela IDE online (mbed compiler), acessada diretamente no navegador. Os programas compilados eram enviados para as máquinas como arquivos binários, recebidos via download. Por fim, o upload dos programas para as placas LPCXpress4337 se deu como um simples arrastar e soltar de arquivo, tal como você faria para um pendrive convencional, mas que aqui proporcionou a programação de um sistema embarcado.

E além do mais: Todos os códigos e projetos importados e desenvolvidos pelos participantes durante o Hands On já ficaram nas contas pessoais de cada um.

Outro ponto (muito) positivo do mbed: Compartilhamento de projetos e bibliotecas! Com um perfil colaborativo e aos moldes do Git, o mbed também é uma comunidade de desenvolvedores para embarcados. Você pode criar códigos documentados com Wiki, gestão de dependências de bibliotecas, dentre outros recursos, que podem ser diretamente importados por outros usuários, o que facilita e agiliza em muito o desenvolvimento.

Isso permitiu criar os templates de cada laboratório, e os códigos desses laboratórios estão disponíveis online, publicamente pelo mbed:

Sem muitos drivers, sem IDEs com gigabytes de tamanho. Simples, prático e direto. Assim é o mbed!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather