No dia 03/05 tive o imenso prazer de comparecer à UNIFRAN para ministrar a palestra tópico deste artigo, como parte da Jornada da Engenharia Mecatrônica 2017. Não poderia pensar em um tópico melhor, tendo em vista nosso cenário com demandas cada vez maiores para a elaboração de produtos sofisticados, inteligentes e conectados.

Linux Embarcado se destaca por ser um sistema aberto e amplamente suportado por diversas arquiteturas/plataformas, e por ser já um Sistema Operacional, fornece ao desenvolvedor toda uma base para aplicações, agregando recursos de rede, interface gráfica, recursos multimídia, sistema de arquivos, interface com periféricos UART/SPI/I2C/USB, dentre outros.

Até pouco tempo atrás, a melhor alternativa para desenvolver soluções ou aplicações embarcadas era fazer uso de microcontroladores, dado a discrepância de custo com relação ao elevado preço de processadores capazes de executar sistemas operacionais como Linux. Mas… Com o passar do tempo, aprimoramento de tecnologias, dentre outras coisas, processadores ARM (por exemplo) passaram a ter um custo cada vez menor. Por consequência, ferramentas de desenvolvimento passaram a ser mais baratas, facilitando o acesso de desenvolvedores, estudantes e entusiastas.

Figura 1 – FriendlyARM Mini2440 – EVB para Linux Embarcado.

Você usa um smartphone Android? Possui uma SmartTV? Um leitor Kindle? Se sim, você tem contato com sistemas construídos com Linux Embarcado. Sem citar “n” outros sistemas os quais temos contato, e nem nos damos conta, e que provavelmente são arquitetados com Linux Embarcado.

Figura 2 – Android com ConsoleLinux.

Assim, para se tornar apto a essa demanda, torna-se necessário dominar conceitos tais como Sistemas Operacionais, Arquitetura de Computadores, Redes, além de ter uma boa dose de habilidade em programação C/C++, para construir literalmente uma cultura com Linux Embarcado.

Não é um caminho fácil, e você não vai desenvolver tudo isso da noite para o dia. Mas digo que é um caminho gratificante ao passo em que você passa a adquirir a habilidade de arquitetar “mini-computadores” para desempenhar tarefas que você bem desejar. Seja um controle de catraca eletrônica, até um sistema de autenticação de placas de veículos, ou até mesmo um drone sofisticado.

Figura 3 – AR Drone 2.0 – Roda Linux!

Eu tenho um imenso carinho pela UNIFRAN, pois foi lá que comecei minha carreira. De um tímido professor, até virar palestrante, propriamente. De sobremaneira grato, deixo aqui meu agradecimento ao Prof. Henrique Silva, amigo e coordenador dos cursos Engenharia Mecatrônica e Tecnologia em Mecatrônica Industrial na UNIFRAN, pelo convite e voto de confiança para ministrar a palestra no evento.

Os slides da minha palestra estão disponíveis publicamente no Slideshare. Veja abaixo!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather