Um dos tópicos que têm sido muito abordado nas mídias sociais é a linha do Movimento Maker. Basicmanete, é a capacidade que um cidadão convencional tem de poder construir as coisas que bem precisa, sejam elas puramente mecânicas, ou até mesmo envolvendo componentes eletrônicos.

A história toda se desenvolveu da seguinte forma: fui convidado pelo Professor Alysson Naves Silva, coordenador do curso de Sistemas de Informação da Liberdas Faculdades Integradas, de São Sebastião do Paraíso – SP, para ministrar uma palestra. Nisso, pensei… pensei… Eu poderia muito bem falar de Banco de Dados NoSQL, BigData, Internet das Coisas, pura e simplesmente, dentre outras coisas mais.

Mas eu pensei comigo mesmo: quero falar sobre algo que irá, literalmente, mexer as bases da sociedade e da economia nos próximos anos. Então… A idéia que me veio à mente: Movimento Maker!

Esse é um movimento que está agregando tudo que a sociedade alcançou em termos de tecnologia visando fins puramente sociais. Sendo mais objetivo, basicamente visa permitir o acesso geral à informação e à fabricação de bens, o que tem sido possível com o “booom” da Internet e com o surgimento e disseminação das impressoras 3D.

Pensei numa boa estrutura de palestra, apresentando os tópicos e conceitos envolvidos com Movimento Maker, espaços colaborativos, que são os Hackerspaces e Makerspaces (falarei mais adiante), e fechei com o tema de Internet das Coisas. Basicamente, temos a condição de criar coisas conectadas à internet. Afinal de contas, até componentes eletrônicos podem mandar mensagens via WhatsApp!

A palestra correu bem, o público foi muito bem educado e receptivo. Enfim, tive uma boa estadia e experiência em São Sebastião do Paraíso, e gostei muito da estrutura e receptividade da Libertas Faculdades Integradas. Abaixo, segue uma foto minha durante a palestra, tirada pelo meu amigo Prof. Ely Prado.

palestra

Foto minha durante a palestra. Créditos ao Prof. Ely Prado.

No Brasil temos alguns grupos de Makers, como o Fazedores, o Makers, e uma quantidade maior ainda de Hackerspaces!

makers

Imagem do grupo Makers, com destaque para computador, impressora 3D e objeto impresso. Fonte: http://makers.net.br/

Ficou curioso com esse termo “Hackerspaces“? Então… É um termo em inglês, e seu significado é literal mesmo: Espaços Hacker! São locais onde uma galera se reúne com o objetivo de aprender de tudo um pouco. Seja de alvenaria, impressão 3D, eletrônica, soldagem, placas de circuito impresso, cerveja, política, enfim, de tudo!

Esses espaços também podem ser chamados de Makerspaces, ou seja, locais onde “coisas” são feitas. Basicamente, é a mesma coisa 🙂

Eu tive contato com o Alexandre Pereira (Pacman) e o Emerson William, do ABC Makerspace, e posso dizer uma coisa… Esse espírito de Maker/Hackerspace  é contagiante! Quero, e muito, logo conseguir fazer surgir um Hackerspace aqui em Franca-SP. Adiante, segue uma foto da galerinha do ABC Makerspace. Só diversão!

abcMakerspace

Galerinha do ABC Makerspace reunida no antigo local.

Gostou dos tópicos abordados? Bom, você pode ver os slides da palestra na íntegra logo adiante:

Movimento Maker – A Nova Revolução Industrial from André Curvello

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather